Comida para os animais??

Na medicina chinesa, a saúde é o resultado do equilíbrio de energia, que se dá pelo ar, pela genética e também pelos alimentos. Dessa forma, a alimentação é uma importante fonte de energia da qual também usamos para se chegar a cura.

Essa ” dietoterapia” da qual falamos tem seus princípios enraizados na medicina chinesa. Portanto, o alimento que o animal deve receber ou evitar vai depender do diagnóstico realizado com base na sua quantidade e qualidade energética.

Muitas pessoas ainda estão habituadas ao conceito de que o animal necessita comer apenas ração. Porém, devemos lembrar que, quanto mais os anos passam, mais os animais se tornam próximos a nós, e de certa forma, mais “humanizados” são. Ficam cada vez mais longe de sua fisiologia primitiva, onde caçavam, sustentavam-se de alimentos frescos e naturais.

Atualmente, devido a nossa rotina, adaptamos os bichanos as dietas comerciais que são equilibradas de acordo com a espécie e são mais práticas para nosso dia-a-dia. Não podemos esquecer que isso gera sempre desvantagens, pois são altamente carregadas de conservantes além de serem generalizadas. Alguns animais por exemplo não toleram proteína oriunda de carne de aves, podendo desenvolver uma obesidade ou uma alergia alimentar, enquanto outro animal pode muito bem se adaptar a esse alimento.

Cada indivíduo é único. Essa é a primeira vantagem de utilizarmos ou associarmos a dieta caseira aos animais. Ela será elaborada, cuidadosamente, de acordo com as necessidades individuais do paciente.

Outra vantagem da dieta caseira é que os animais tem como um de seus maiores prazeres a alimentação. A maioria dos animais aceita muita bem os alimentos.

Alguns pacientes, por exemplo, podem ser previamente tratados apenas com a dietoterapia para depois então ser inclusa outras terapias alternativas, principalmente em casos de que o animal está muito agressivo, devido a um desequilíbrio energético, impossibilitando o contato direto do médico-veterinário.

Eu, particularmente, possuo pacientes que são habituados com a dieta comercial desde filhotes, logo, não suspendo essa rotina, mas apenas acrescento a dieta alimentar, de uma maneira que se chegue ao equilíbrio.

Os alimentos são divididos em cereais, vegetais e carnes. Todos devem ser oferecidos mas em proporções diferentes dependendo do animal.

As dietas podem ser elaboradas para “aquecer”, ” refrescar”, direcionar fluídos para baixo,  para cima. Podem promover energia para dentro ou para fora.  Tudo de acordo com o diagnóstico de cada paciente.

Os alimentos são classificados também de acordo com seus sabores, temperaturas e propriedades yin/yang. Por exemplo: um animal com características temperamentais “madeira”  terá preferência por alimentos pungentes (picantes) os quais devem ser acrescentados na dieta, como alho e cebola. Se esse mesmo animal tiver um problema causado por “calor interno”, como inflamações, deve ser oferecido alimentos refrescantes como soja ou cevada, e se for um animal que se enquadre em características yang, deverá receber alimentos yin, como carne de perú. Se for um animal idoso a temperatura deverá ser sempre cozida.

Na dietoterapia, observamos o animal como um todo, levando em conta todas as suas características de acordo com a medicina chinesa, além de seu estilo de vida, idade, estação do ano e resposta a dieta. Só depois de tudo isso então, pode-se  formular a melhor dieta de acordo com cada um e cada finalidade particular. Muitas vezes ainda se torna necessário um reajuste da dieta, como suspensão de alguns alimentos ou acréscimo de outros, conforme a energia começa a ser ajustada.

A dietoterapia é mais um artifício que pode ser associado com a rotina habitual do animal, para que facilite o caminho a cura. Não há contra-indicação, porém é sempre necessário uma criteriosa avaliação prévia e um acompanhamento minucioso.

É uma atitude que trará mais bem-estar ao seu bichinho e ele, receberá isso, da forma que mais adora: comendo.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s