Caso Clínico – dermatologia e medicina alternativa

A dermatologia é responsável pela maior parte da casoística na clínica de pequenos animais. Tem inúmeras causas desde ectoparasitas até doenças auto-imunes. Dos diagnósticos mais simples que podemos verificar na primeira consulta até alguns mais complicados que requerem diversos exames laboratoriais.

Dentro dessa complexidade que se enquadra a dermatologia, o tratamento das doenças de pele são muitas vezes demorado, com um alto custo e ainda em alguns casos, não respondem de uma maneira esperada e significativa.

Sendo assim, o tratamento com acupuntura e homeopatia podem estar associados a alopatia potencializando o efeito benéfico ao tratamento, ou podem também ser usados de forma exclusiva, sempre com o objetivo de minimizar o desconforto animal e evitar recidivas.

Na dermatologia de pequenos animais ainda ocorrem muitos diagnósticos errôneos  e muitos tratamentos frustrantes, gerando consequências ruins aos animais, proprietários e veterinários. Entretanto, com o surgimento  da acupuntura e homeopatia em cães e gatos, esse cenário pode mudar e trazer muito mais satisfação a todos.

A alergia é uma das principais causas de doenças de pele em cães e gatos. Requer muita atenção do médico veterinário na instituição de uma terapia adequada e também muita paciência do proprietário, pois a melhora muitas vezes tarda a aparecer e há uma série de cuidados que precisam ser tomados para toda a vida do animal.

CASO CLÍNICO:

Paciente: Juca

Espécie: Canina

Raça: Pug

Idade: 2 anos

Sexo: macho

– O animal apresenta um quadro alérgico, desde filhote,  que acarreta em infecções secundárias de pele como dermatites bacterianas e fúngicas. Esse quadro alérgico é caracterizado por prurido ( coceira) principalmente a noite, a pelagem fica opaca, sem brilho, há queda de pêlos ( às vezes com falhas de pêlo localizadas e pápulas pelo corpo) e mau cheiro. Também ocasiona otites (infecções nos ouvidos) e conjuntivites ( infecção nos olhos). Já ocorreram também episódios de diarréias e vômitos, hipersenbilidade severa ao uso de diversos medicamentos contra pulgas e carrapatos.

– o paciente já havia recebido vários tratamentos alopáticos desde filhote, mas sempre com lesões que voltavam.

– em janeiro de 2010 o tratamento com acupuntura foi iniciado, com sessões  semanais durante 05 meses. Nas primeiras sessões, o proprietário notou que o animal já estava mais calmo, menos ansioso, dormindo melhor. Porém houve uma piora das suas lesões na pele, olhos e ouvidos e de seu prurido. Após os 5 meses de tratamento ocorreu a  melhora das lesões de pele, qualidade da pelagem, os olhos estavam saudáveis assim como ouvidos. As sessões começaram a ser quinzenais e  o tratamento homeopático foi instituído também.

– a piora que ocorreu no início do tratamento é positiva no caso da acupuntura, pois significa que o animal é sensível a terapia e está ocorrendo uma “reorganização” de sua energia que estava nesse caso, deficiente. Lembro que essa agravação que PODE ocorrer é sutil e transitória.

– Foram realizadas  sessões quinzenais de acupuntura durante 2 meses com continuidade da homeopatia e as sessões passaram a ser mensais.

–  Conclusão: o paciente está estabilizado  com uso de homeopatia, acupuntura mensal e banhos medicamentosos. A sua pelagem melhorou, o odor desagradável diminuiu, as lesões de pele raramente aparecem assim como o prurido. O animal consegue dormir melhor, ficou mais tranquilo e dessa forma tem uma melhor qualidade de vida. 

– as sessões de  acupuntura ainda serão espaçadas de acordo com os seus sintomas, assim como o uso da homeopatia. Realizamos controle de pulgas e carrapatos também com uso de produtos homeopáticos.

Doenças de pele causadas por alergia requerem um tratamento e cuidados para o resto da vida. Com o uso da medicina alternativa, não há presença de efeitos colaterais e há uma melhora no estado geral do paciente. ( inclusive sintomas mentais, representados aqui pela sua menor ansiedade.)

Dessa forma, o Juca está protegido contra ectoparasitas de uma forma segura para si e recebe medicações homeopáticas e sessões de acupuntura, conforme a necessidade que seu organismo demonstre, atingindo cada vez mais a estabilidade de seu equilíbrio energético,  refletido em sua maior disposição e cura de seus sintomas.

2 thoughts on “Caso Clínico – dermatologia e medicina alternativa”

  1. Olá, tenho um cão vira-latas que achei na rua quase morto e depois de tratado está conosco a 3 anos e meio, e deve ter no máximo 5 anos. Ele é elérgico a picada de pulgas e tem pelo menos uma crise ao ano. Sempre é tratado com corticóides, melhora bem, quase na hora mas aí é aquele efeito colateral, fica gordo, inchado, sem contar o mal que este remédio faz.. Agora com a chegada do calor, ele está começando com as coçeiras e bolinhas e não queremos mais dar corticóide a ele. Tem algum tratamento homeopático para este problema? Gostaria de marcar uma consulta para ele com vc.
    Um abraço. Márcia Lopes Saab

    1. Olá Márcia, será um prazer poder ajudar seu cãozinho a evitar os malefícios do corticóide.
      Bom, o primeiro ponto é que para tratarmos a alergia a pulgas, assim como qualquer outra alergia, o objetivo principal do tratamento é evitar contato com o causador da reação alérgica, neste caso, as pulgas.
      Podemos fazer isso de diversas formas… medicamentos alopáticos, fitoterápicos, homeopáticos…
      Vc mora em Ponta Grossa mesmo? agende uma consulta pelos tels: 3238-7901 / 9929- 5429
      ou caso não more aqui me contate pelo email maristelasch@hotmail.com
      abço

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s